Quem sou eu?

APENAS O SILENCIO

Às vezes o pensamento está em silêncio mas nele correm rios de palavras
soltas que se acumulam e desaguam neste mar de dúvidas e incertezas.
Aqui não se publicam verdades absolutas, apenas vivências do passado.

Manoel Denys

:: LINK-ME ::


Morning

Ser poeta
Rosa Candida

Ser poeta é imaginar figuras
Através das letras,
É ser amigo
Do papel e da caneta!

Ser poeta é ser livre
Para escrever o momento
Da felicidade e infelicidade,
Das ilusões e desilusões,
É fazer da vida
Uma estrada florida!

Ser poeta é chegar de mansinho
Nas asas da imaginação,
É voar pelos sentimentos,
É quase deixar de lado a razão
E viver a emoção!

Ser poeta é viver profundo,
Ser poeta é trazer o mundo
Dentro do coração,
Ser poeta é ser sublime
Nas linhas da ilusão!

 

HOMEM SEM ROSTO


Onde se esconde, dono de mistérios!
Pouco sei dos seus gostos, sei apenas teu nome!
Tracei suas linhas em minha mente,
Talvez moldei à minha maneira...
O desenhei pelas suas palavras?
Onde esconde teus medos...
Os teus anseios...
Terá passado por mim,
Com passos largos, e nem notei?
Será feito como eu...
Terá minha doçura?
Peguei-me rindo quando tentei entendê-lo,
Como poderia...
Pois tenho em mim os olhos como uma entrada para um labirinto,
As vezes escuro, na qual poderei me perder, ou enfim...
Descobrir a verdade de todo um mistério.
 

Manoel Denys


ONDAS DO MAR
Refletida na água a Lua descreve o caminho sobre as ondas,
sim o atalho de um amor,
a cumplicidade dela faz de mim um refém da noite,
onde o silêncio nos cerca,
penso em você,
e te sinto a minha volta,
o bater das ondas segue o compasso de meu coração,
a certeza que tenho deste sentimento me faz sorrir,
e a me deliciar com a Dona da noite que desfila
toda esplendorosa pelo manto negro da noite,
e me faz sua cúmplice.

 
Manoel Denys

Procure por data
Histórico:

- 31/01/2016 a 06/02/2016
- 16/05/2010 a 22/05/2010
- 27/09/2009 a 03/10/2009
- 19/07/2009 a 25/07/2009
- 21/06/2009 a 27/06/2009



Outros sites:

- UOL - O melhor conteúdo
- BOL - E-mail grátis
- recanto das letras
- amor desbragado amor
- Fantasia
- Almas poéticas
- Mendi Designer


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:

Layout Criado por:

 



Definição

Como definir-se frente ao amor, 

um sonho, uma realidade, um instinto, 

as vezes me pego em noites de pura reflexão, 

viajo no tempo em busca de respostas, 

mas acabo por adormecer em meu canto, 

longe dele, 

longe de mim.


Manoel Denys



- Postado por: manoel às 15h00
[ ] [ envie esta mensagem ]





CHUVA DE OUTONO

A noite chora. Gotas intermináveis inebriam a madrugada e a saudade bate...

Aprisionado entre as paredes e refém da escuridão de meu quarto,

recorri a pensamentos, e me encontrei no passado, no presente...

Ansiei enxergar igualmente o futuro...

Mentira! Recuso-me, a saber, do que está por vir,

pois correria o risco de  perder-te, aí me faltaria o chão, as palavras de amor,

o som do toque do telefone que escolhi pra você...

Não sei se eu poderia ser o mesmo, talvez perdesse minha identidade, suponho...

Não quero prever o amanhã, mas o hoje, que ainda me permite tê-la junto a mim.

Ainda chove, um vento frio entra pela janela e me faz lastimar a ausência de seu calor,

dos seus olhos claros, dos seus lábios ternos, do abraço apertado, do som de seu sorriso.

Sinto tua pele macia, teu cheiro...

Ah! Saudades,  decididamente não desejo o futuro,  não agora,

porque neste instante tudo que me rodeia tem tua forma e teu jeito.

A chuva que me envolvia e trouxe sua lembrança, amainou, com a estiagem fez-se o silêncio.

Permaneci em você... Louca paixão,

Inesquecível chuva de outono.

 

 

Manoel Denys



- Postado por: manoel às 12h59
[ ] [ envie esta mensagem ]





 

 EM MINHA PELE SOMENTE A AREIA E VOCÊ

 

NOS ENCONTRAMOS...

Na minha lembrança, ainda vejo bem...

Tu em teu vestido leve.... seios rijos sob o tecido fino e transparente!

Corpo marcado pela luz do luar.

Sandálias nos pés...

Caminhando a beira da praia...

Um toque SENSUAL nesta magia

 

...

NOS APROXIMAMOS...

 

Tua boca se movia,

Porém eu não te ouvia.

Meus lábios só desejavam os teus!

Meu corpo era todo desejo...

 

NOS ABRAÇAMOS...

Num longo e aconchegante enlevo

Qual oceano que encontra a terra

Nossos corpos se encontraram.

E, nesse instante de raro prazer...

Quando se misturam sonhos, desejos, cheiros, carícias e ânsias.

Nossos corpos... Despidos na areia...

Ondas do mar batendo na praia..

Luz do luar iluminando nossas fantasias!

 

NOS AMAMOS...

 

Minha boca e  mãos ávidas te tocavam inteira...

Teu cheiro misturado ao meu,

Corpos latentes...

Tu qual serpente...

Desejos fluentes.

...

Tomamos posse um do outro!

Agora numa fúria intensa,

Qual mar em dia de tempestade!

Como que... Numa descoberta entre o lascivo e o puro prazer!

NOS DEVORAMOS...

Sonho paradisíaco,
Me fiz teu, penetrando tuas carnes...

Me deixei ficar... saí...voltei.... muitas vezes

controlei...desejos e musculos....

Tu foste minha...

Aconchego úmido e quente... que suga a minha semente.

Quando acordei....

Gritei teu nome...

Em vão....

Foi só um sonho...... Foi irreal...

Fantasia de um homem...

Pela mulher ideal...


Manoel Denys...

 



- Postado por: manoel às 16h59
[ ] [ envie esta mensagem ]





SEM DOMINIO.....


 

Dono da razão, feito paixão, feitiço de amor feito emoção,

revelação, dor de amar, fonte de desejo, loucos, insanos, vivendo no tempo,

este que se esvaíra sem que possamos dominar, a fuga do real,

a fragilidade que nos apodera, o grito de dor, o sussurro de amor,

o jeito terno de tocar, as confissões de um pecado no quarto escuro,

a sobriedade na decisão de ir em frente, um pedido simples,

a utopia de uma vida, pronto a tomar o que é teu, sem cobiça, certo das ações,

mas não dos resultados, mas sobre tudo capaz de se admitir passivo de erros,

como é bom ser apenas parte deste Universo cheio de duvidas e mistérios,

não somos a diferença, mas sabemos que podemos fazê-la.

 

Manoel Denys

 



- Postado por: manoel às 01h44
[ ] [ envie esta mensagem ]





 

ÚNICOS

 

Venha me faça apenas teu,
Me possua de maneira única,
Me liberte deste meu mundo,
Um lugar comum cheio de medos,
Faça-me descobrir o sabor
De seus beijos,me cubra de carinho,
Mostre-me o caminho de teus desejos,
Faça- me o elo deste sentir frenético,
Que as buscas tenha como final este instante,
Que tudo pare,menos o bater de nossos corações,
Que a inquietude do prazer não se cale,
E que venha a tona, que aflore e exale
O olor incomparável deste ato,
Meu corpo tremulo tem sede,
Meus sonhos parecem se realizar,
Sim se tornam mágicos,
Sim me fazem flutuar,
Me traz vida,
E me faz nunca querer perder
Esta poesia escrita
Em perfeita harmonia,
Pelo tocar de nossos corpos.

 

Manoel Denys

 



- Postado por: manoel às 15h25
[ ] [ envie esta mensagem ]





 

    DONA DE UM FEITIÇO
     

Sinto-me dominada pela força que dela emana e me tomas!
Talvez seu lado místico faz com que eu me consuma,
ela segue com teu brilho meus passos descalços sobre a areia,
dando o ritmo às ondas do mar!
Tua energia é capaz de domar a natureza ímpia dos oceanos,
reger a beleza da natureza tornando tudo mais belo,
regando na chuva,as flores!
Embriago-me com o retrato que ela me desenha,
como que saboreasse o néctar dos DEUSES, poderia dançar,
te travestir de bruxa, riscar na areia teu nome...
Ainda me faz lembrar a travessa que foi,
quando roubou no meu imaginário o perfume de uma flor e dela fiz meu!
A minha volta sinto o jasmim,
e hoje quando me refugio à frente deste grande lago salgado,
fecho meus olhos e a vejo num casulo,
pronta para lançar aos céus uma borboleta de aparência frágil,
mas, sábia na sua importância!
Ela faz parte daqueles que como eu, semeiam a vida, não sei se tudo isso é pura fantasia, mas gosto assim,
porque vejo na minha maneira simples de ser, o seu ''eu''!


                                       Manoel Denys



- Postado por: manoel às 09h26
[ ] [ envie esta mensagem ]





 

  CHUVA DE OUTONO........

 

Preso entre paredes, a noite chora, são gotas intermináveis,

a saudade bate, como refém da escuridão de meu quarto,

recorri a pensamentos, me peguei no passado, presente,

mas queria saber também do futuro, mentira, eu não quero saber,

porque poderia imaginar em te perder, ai me faltaria o chão,

palavras de amor, o som do telefone que escolhi pra você,

não sei se eu poderia ser o mesmo,

quem sabe perderia minha identidade,

não sei, não quero saber do amanhã, mas do presente,

este que me permite tê-la junto a mim, ainda chove, olhos abertos,

o vento frio que passa pela janela me faz sentir a falta de teu calor,

olhos claros, lábios ternos, o abraço apertado, o som do sorriso,

sinto você aqui, tua pele macia, teu cheiro,

ah! Saudades,  decididamente não quero o futuro,  não agora,

porque neste instante tudo que me rodeia tem sua forma,

teu jeito,  a chuva que me envolvia e que me trouxe você,

amainou,  com a estiada fez o silêncio, me tornei você,

louca paixão, inesquecível chuva de outono.


                             Manoel Denys



- Postado por: manoel às 17h26
[ ] [ envie esta mensagem ]





 

  A PROCURA

 

 

Caminhei sem rumo, tentando me encontrar,

Me senti só as vezes,

em outras sentei a beira do caminho cheio de dúvidas,

guardei alguns de meus sonhos,

e a cada retomada de minha trilha,

procurava uma razão, algo que me fizesse não desistir,

nem quando estava com sede,fatigado esmoreci,

Sei lá, algo bem no fundo me fazia prosseguir,

Escrevi meu nome em alguns corações que ainda lá permanecem,

também trouxe comigo seus nomes gravados,

Momentos felizes, vitórias, derrotas,

sim, elas se dividem nas minhas lembranças,

E sabe ainda continuo minha lida, hoje não mais cansado,

Pois onde venci colhi frutos,

Mas ainda estou na trilha

porque ela é longa e interminável,

Mas também doce,

doce como cada amanhecer.

 

 

        Manoel Denys



- Postado por: manoel às 13h18
[ ] [ envie esta mensagem ]





 

DOCES LEMBRANÇAS

 

Lembranças, o que são elas,
senão momentos únicos que alimentam o presente
Seis anos, eu ainda menino, cheio de descobertas pela frente,
sonhos, mas sonhos de momentos..
Lembro de um, que de fato ficou aqui gravado.
Tinha 6 anos, não mais, era dezembro, fomos passar as férias na casa
de meus avós, cidade do interior, sinal de coisas boas.
Cinco horas da manhã, não mais que isso, lá fora pássaros já anunciavam o novo dia, saltitando de galho em galho e eu ali,
num quarto escuro, casa de minha avó, lugar modesto, de chão batido,
paredes feitas a barro e madeira, um paraíso.
Silêncio, nenhuma voz, todos ainda dormiam cansados do dia anterior.
Havíamos saído para uma pescaria, onde todos menos eu,
conseguiram fisgar um peixe,mas eu, quase.
Desde pequenos sempre tivemos este espírito de pescador.
Ponho-me de pé, o medo do escuro e de saber ser o único ali
que despertara, me faz ficar atento a qualquer ruído.
Agora ouço barulho de chinelos se arrastando pelo chão batido,
descem o corredor em direção à cozinha, espero uns minutos, e me arrisco àquela aventura descobrir quem era o dono daqueles passos.
Sigo de mansinho pelo corredor, chego à porta da cozinha,
e ali vejo um corpo franzino, lá pelos seus setenta e oito anos,
marcado pela vida difícil de pessoa humilde.
Arcados sobre o fogão a lenha,
seus braços o percorriam com tanta leveza, como a saber
de seus atalhos pois ali sobre ele, passaram-se anos de sua vida.
Ela se vira, me vê ali, olhos acesos, sorri, acena pedindo que chegue mais perto e me beija, pondo-me em seguida sentado à mesa,
e num instante surgiu em minha frente um café negro como o quarto,
de perfume até hoje inigualável.
Pão feito no forno de barro, obra de meu avô.
Ela senta-se à minha frente e passamos a nos deliciar com o banquete.
Permanecemos ali calados, só com troca de olhares.
Terminado o café, levanto-me e sigo em direção ao corredor onde encontro minha mãe e meus irmãos que me questionam:
O que eu fazia ali naquela hora da manhã, porque não os chamei?
Nada respondo.
Viro-me, olho o rosto de minha avó e sorrio.
Ela me devolve o sorriso sem comentar
o que ocorrera ali momentos atrás.
Corro em direção ao quintal.....
Até hoje lembro desse momento, onde por quase uma hora,
sem pronunciar uma única palavra, fomos avó e neto, mãe e filho, fomos, cumplicidade, amor, carinho, respeito.
Pena que não pudesse tê-la em minha vida por muito tempo.
Antes de completar 8 anos, ela já não mais estava ali.
Coisas da vida, hoje entendo.
Sei que jamais se perderão de meus pensamentos.
Doces lembranças... doces lembranças de minha avó...
Doces lembranças.

Manoel Denys

 

Manoel Denys



- Postado por: manoel às 18h20
[ ] [ envie esta mensagem ]





 

    GRITO

 

 

Quero me fazer ouvir, mas meu grito é mudo.
Tento espantar e fazer sumir todas minha dúvidas,
Mas não consigo, sei que posso,mas me parece impossível.
A noite onde tudo volta a minha mente,
Procuro uma luz, mas a escuridão de meu quarto,
Minha companheira a muito, dissipa a possibilidade.
Me apego na solidão, mas não quero, então volto a lutar,
Sei que sou forte e a vitória não tardará,
Os louros pela conquista com certeza virão,
E eu estarei ali para saboreá-los por completo,
Não deixarei meu grito ser sufocado pelas regras impostas,
Nem aqueles que custam muito a mim esquecerei,
Estarão ao meu lado, sim faço questão que estejam,
E saberão que venci mais uma vez,
Não quero ser carregada nos ombros,
E muito menos ser aclamada, quero reconhecimento,
Que seja restabelecido meu valor, pois sei que o tenho,
Sou forte e decidida, pois nenhuma batalha será em vão,
Me defino como coragem, mas não me falta sabedoria,
Não me falta amor e nem um destino que me espera,
Mas darei a ele a ajuda que falta, para minha felicidade.


                                        Manoel Denys

 

Manoel Denys



- Postado por: manoel às 16h58
[ ] [ envie esta mensagem ]






        VERDADE

 

Claro que me tenho assim.
Sem forjar momentos, sentimentos.
Me guardo ás vezes.
Me policio e até me faço cego, mudo.
Mas não deixo que invadam meus domínios.
Sim, sou doce, levado, sem rancores.
Amar sim e me faz um bem, livre,
Sempre busco minhas pegadas.
Se possível deixo marcas para não ser esquecido.
Não procuro ser aceito.
Apenas quero ser compreendido.
O respeito me vale muito.
Como eu sei que pessoas tem escolhas.
Não as coloco em cheque.
Faço meu lance e observo.
Não gosto de trocas...
Uma amizade, um amor, é feito de confiança.
Não me vejo perfeito e nem me quero assim.
Quero poder pular, gritar, sorrir,
Sentir que dentro de mim existe um coração
onde o infinito é o limite
assim como a sinceridade do abraço,
do beijo em sua totalidade.


               Manoel Denys

 

 

Manoel Denys



- Postado por: manoel às 22h11
[ ] [ envie esta mensagem ]





   CORAÇÃO.....

 

Sonha coração, me traz um sonho lindo de amor,
 pulsa meu coração,
leva vida para todo meu corpo,
me faz entrar em seu ritimo,
estou e sou as suas batidas, me comande,
me torne alguem puro, retire tudo oque for possivel,
acrescente, me faça unico, quero viver, não vou lutar,
serei apenas entrega ,
vai meu coração faça meus desejos intimos fluirem,
me molha a boca,
faça de meus olhos o brilho, que cure a cegueira
e que possa encontrar ao meio a todo este brilho a verdade de querer amar
e de se deixar ser amado,
vai meu coração
aumente seu ritmo e faça de mim um rio enfervecente,
que irradie não só o calor,
mas a furia vertente de um sentimento incotrolavel a esta louca paixão. 

Manoel Denys

 Manoel Denys



- Postado por: manoel às 11h47
[ ] [ envie esta mensagem ]





 

DESCOBERTAS

 

Uma frase...
Algo que deixei de escrever...
De dizer...
Só pensei...
Tentei passar pelos meus olhos.
No sorriso.
No som da minha voz que saiu feito sussurro.
No momento de prazer.
No escuro de um recanto em êxtase.
No encontro dos corpos se tocando.
Nos lábios ternos.
Na troca de carinhos.
No renascer do afeto.
Em um ato arredio.
No movimento sem graça, desajeitado.
No silêncio...
No conjunto de sinais.
Do corpo se jogando ao infinito.
Da alma lasciva e cheia de pudor.
No enlace de troca feita com verdade.
Da respiração ofegante.
Da fuga e reencontro com o amor.
Sei que não acaba aqui,
Pois sei que sempre haverá algo a dizer e a te escrever.

 

                 Manoel Denys



- Postado por: manoel às 22h31
[ ] [ envie esta mensagem ]





 Feliz 2009

    UM SEGUNDO QUE SE ROUBA


È o tempo que se leva para se conseguir o impossível, ao menos imagino,
é o tempo que um coração responde ao amor,
um instante onde o beijo deixa sua marca,
a resposta sobre uma duvida, que em forma de silencio te persegue,
um tic do ponteiro e pode-se mudar a tudo, a você,
ha quem espere que também ao Mundo,
mas deixemos apenas fluir o tempo, e usá-lo antes do tac,
e se apresentar a alegria, mas com humor,
o bastante para que te reconheçam apenas pelo teu sorriso,
a vida corre sem freio, não a tempo para o descanso,
é como nos transformar em uma Ampulheta onde a areia fina e branca,
toma uma velocidade incrível, este é os segundo que nos é roubado,
este é o limite entre viver ou ficar a esperar.

 

Manoel Denys



- Postado por: manoel às 16h27
[ ] [ envie esta mensagem ]





 

                        MARCAS DO TEMPO......


 
Um corpo ainda jovem em seus devaneios, uma mente

aberta em busca de sempre algo a mais, de querer e buscar o infinito,

os olhos como que se fosse uma lente onde retém as imagens de minha

escalada, marcas como se fosse tatuagens, desenhos de pura saudades,

amor e amizades, traços que rabiscam um coração cheio de fé, e o

tempo que me foge as vezes, segundos que se fazem preciosos, é isto,

hoje é mais uma capitulo de minha vida porque ainda virão muitos, e

cada qual saboreado de maneira impar, dentro do que se espera de um

amigo, de um amante, de uma eterna criança.
  
 
                                      Manoel Denys



- Postado por: manoel às 12h51
[ ] [ envie esta mensagem ]